FANDOM


O artigo a seguir traz uma cronologia dos acontecimentos relacionados a disputa entre a Rede Globo e o SBT pelos direitos de transmissão do Campeonato paulista de 2003. A disputa foi a mais conturbada Da história da TV aberta.

Outubro de 2002

A federação Paulista tentou negociar um pacote de 12 jogos por R$ 12 milhões. O pacote contava com 8 jogos da fase de grupos, 2 jogos das semifinais, além da grande final. O acordo não prosperou devido a um impasse entre a Globo e a entidade. Como plano B, foi vendida para o SBT um pacote de 22 jogos pelo mesmo valor. A Globo não aceitou a proposta por não concordar com o acordo, pois a mesma tinha preferência na renovação do contrato. Como represália, a emissora entrou com uma ação judicial tentando anular a assinatura do contrato.

Dezembro de 2002

Enquanto a Globo reivindica o direito de transmitir os jogos na justiça, o SBT monta uma estrutura e contrata profissionais especialmente para esta empreitada. Foram contratados os seguintes profissionais: Elia Jr., Sílvia Vinhas, Elaine de Carvalho, Mariah Morais, Leo Jaime, Zetti, Elias Awad, Paulo Andrade e Dirceu Maravilha.

2 de janeiro de 2003

Após ter sua contraproposta negada pela federação, a Globo entrou com uma nova ação judicial para tentar novamente impedir a assinatura do contrato.

Primeira Quinzena de janeiro

A Globo obtém uma Vitória na justiça garantindo os direitos do certame.

24 de janeiro

A liminar obtida pela Globo foi cassada e o SBT retoma a condição de detentor dos direitos de transmissão

25 de janeiro

Nesse dia, o SBT programou duas partidas para o horário vespertino: santo André vs santos e Marília vs Corinthians. O primeiro jogo teve uma transmissão conturbada em virtude das tentativas da justiça de impedir a cobertura do Jogo. A entrada de Cléber Machado e Casagrande no estádio Bruno Daniel foi negada, forçando o retorno da dupla ao estúdio. Outro entrave era o fato da Globo ter transmitido o jogo com apenas duas câmeras. Mas o pior momento ocorreu durante o intervalo do jogo, que durou 32 minutos e atrasou o início do segundo jogo em dez minutos. Nesse jogo, a Record, que faria a transmissão, foi impedida de transmitir o duelo devido a liminar favorável ao SBT.

27 de janeiro

A Globo recuperou os direitos através de uma liminar

29 de janeiro

Dois dias depois da recuperação dos direitos de transmissão, a federação Paulista programou o confronto entre Ponte Preta e Palmeiras. O jogo teria cobertura da Record, que adquiriu os direitos da Globo, mas foi cancelado por determinação da FPF Enquanto isso, o SBT ignorou a determinação judicial e transmitiu o jogo entre Corinthians e Portuguesa.

1 de fevereiro

Sem o SBT, que foi impedido de cobrir os jogos, a tarefa foi delegada a globo e Record. Durante as duas semanas em que o SBT não transmitiu os jogos a emissora veiculou filmes e a programação normal as quartas.

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.